Idioma:

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Seja um livre pensador




Seja um livre pensador. Liberte seu pensamento. Perca o medo de fazer escolhas baseadas em sua própria intuição; pois é aí que se encontra a verdadeira harmonia.
A transmutação de pensamento, a libertação de crenças antigas e que não servem mais requerem coragem.
As essências florais Vervain e Walnut são aquelas que o Dr. Edward Bach entendeu que seriam libertadoras para as pessoas que estão aprisionadas em sistemas de crenças e que acabam fanatizando e prendendo a vida.
O fato de empreender esforços no sentido de aprofundar e aprender é realmente uma dádiva. Ao perceber os sinais é necessário abrir-se para novas ideias. Mas, a resistência a novas ideias pode travar o desenvolvimento porque a alma está sempre pronta a aprender e a se abrir.
Como isso acontece? Primeiro é preciso compreender que não é porque se está familiarizado a um assunto ou a uma ideia, porque minha família comunga de determinada religião, ou ainda porque estudei certa filosofia eu tenho que seguir aquilo. Mesmo quando se estuda outras filosofias, conhece outras culturas e obtêm-se outras informações, se estiver apegado a um sistema de crenças, não há mudanças.
Vervain pode ser a grande evolução daquele que empreendeu esforços para aprender, mas que ainda está aprisionado ao sistema de crenças e, o Walnut é a possibilidade de se abrir a novos caminhos, novos potenciais, porque o ser livre é aquele que não está preso a um sistema de crenças.
O fato de se abraçar ideais de uma maneira muito rígida faz com que não se vislumbre o óbvio, como no caso daqueles que se apegam a políticos, à religião e não percebem que o universo já está aberto e oferece novas possibilidades.
Não é porque você aprendeu algo de uma determinada forma que só existe aquela forma e, ficar preso àquele sistema de crenças, de que aquela forma é a melhor. Então, o conceito de não liberdade é esse aprisionamento ao sistema de crenças.
De acordo com o Dr. Bach, tudo aquilo na face da Terra que trava a nossa liberdade, seja de pensamento, de ação não nos deixa evoluir. E que o ser humano veio a Terra com a finalidade de evolução.
Então, a mente tem de estar aberta. Suspenda suas expectativas. Expectativas são ilusórias.  Estude, analise, perceba o que serve.  Mas também não tenha ideais que estão fora de uma realidade.
Deve-se desconstruir ideais fanatizados, pois isto é uma bengala. Um exemplo disso é quando uma pessoa não vive sem determinada coisa e muda para outro país distante, onde o sistema de crenças é completamente diferente e está preso na maneira como vivia antes. O que é preciso fazer? Sair dessa prisão, dessa demarcação geográfica. Afinal, antes de ser carioca ou mineiro, você é um cidadão da Terra. Você pode viver num país diferente e se adaptar. O ser humano pode se adaptar.
Walnut dá essa possibilidade de liberdade e a verbenácea que é o Vervain pode transformar o desequilíbrio, porque a flor não é desequilíbrio, a flor é puro equilíbrio, é a virtude de você estudar uma coisa e se aprimorar cada vez mais, mas não se aprisionar na coisa. Até porque outras coisas chegarão. É quando a pessoa diz: “ Ah, eu só posso tomar Florais de Bach porque Bach é de verdade”. Como assim de verdade? Bach viveu uma determinada época até descobrir 38 essências e morreu. Se estivesse vivo hoje, teria descoberto tantas outras mais. Mas, aí você fica preso naquela única verdade. Mas vieram outros sistemas como a Califórnia, Austrália e tantos outros... E, por que não usar outros sistemas? Porque está aprisionado ao sistema de crenças. E esse é um dos conceitos de liberdade, quando sua alma se abre, sua mente se abre para novas ideias, novos sistemas e quando você consegue também deixar o idealismo exacerbado acerca de alguma coisa, seja estilo de vida, política, religião. Isso é um conceito de liberdade. Certamente, esse era um conceito do Dr. Bach: que a fusão das essências Vervain e Walnut provoca uma abertura maior para a evolução do ser humano.E a alma do ser humano anseia liberdade.

                                                                           Vervain


Palavras chave: Esforço excessivo; estresse; tensão; grande ansiedade
VERVAIN é o Remédio para as pessoas que usam sua energia mental ao extremo, o que resulta em esforço excessivo, estresse e tensão. É indicado para as pessoas que se empenham, por pura força de vontade, para fazer coisas situadas além de sua capacidade física. Essas pessoas "não medem esforços", resultando em exaustão física, enfermidades e crises nervosas. As pessoas do tipo VERVAIN sustentam idéias e opiniões bastante definidas, das quais raramente abdicam, procurando, pelo contrário, impô-las aos outros. São capazes de "ir às últimas conseqüências" quando acreditam que algo está correto. São os fanáticos, os reformadores, os missionários e os mártires de determinadas causas. Possuem grande coragem e enfrentam o perigo voluntariamente quando se trata de defender seus princípios. Via de regra, são rápidos no falar e no movimentar-se, além de fisicamente incansáveis. Freqüentemente, os outros são arrastados pelo seu entusiasmo, terminando estes, normalmente, cansados e exaustos pela pressão de sua influência. As pessoas do tipo VERVAIN são nervosas; elas se atormentam e se alvoroçam quando não consegue fazer tudo aquilo que desejam. Quando sentem que não estão avançando com suficiente velocidade, são levadas a empreender esforços ainda maiores. Uma de suas afirmações típicas é: "Minha mente está sempre alguns passos à frente de meu corpo. Fico ansioso e minha pulsação se eleva imediatamente. "Outra pessoa desse tipo escreve: "O estado de tensão e ansiedade em que me encontro é tão intenso que interfere drasticamente no meu sono. Vejo que estou passando dos limites, sem um minuto livre para relaxar. Estou abusando de minhas forças, o que também me deixa aceso durante a noite, ou, quando consigo dormir, sou acordado por pensamentos preocupantes que me estragam o sono. "São pessoas tão ansiosas que jamais conseguem relaxar a mente ou o corpo, resultando-lhes em muito cansaço e desgaste. Trata-se de um mau uso, de um desperdício de energia, pois a vitalidade do corpo se exaure, o que, por sua vez, acarreta uma diminuição da resistência às enfermidades. Certo paciente escreveu: "Sei que sou nervoso, ansioso. Na minha juventude, as pessoas diziam que eu me movimentava como um 'relâmpago esbaforido'. Não estou habituado a duvidar do meu julgamento; tenho uma confiança enorme acerca da exatidão da minha visão." Sobre as pessoas do tipo VERVAIN, o Dr. Bach escreveu: "Elas demonstram grande entusiasmo e emoção pelo grande conhecimento que detêm, além de um desejo ardente de arrebatar todos para o mesmo estado; entretanto, esse entusiasmo pode ser um empecilho para seus ideais. Este [VERVAIN] é o Remédio contra o esforço excessivo. Ele nos ensina que é sendo, e não fazendo, que alcançamos as coisas importantes."
O lado positivo do tipo VERVAIN é perceptível no homem calmo, sábio, conhecedor da própria mente e que percebe que os outros também têm direito às próprias opiniões. Tal indivíduo mantém sua mente aberta; está sempre pronto a ouvir os outros e a mudar de opinião quando convencido da necessidade de fazê-lo.


Walnut




Palavras chave: Super sensibilidade a idéias e influências; para romper antigas ligações
As pessoas do tipo WALNUT têm idéias e ambições definidas na vida. Suas metas, ansiosamente perseguidas, são tão importantes para elas que as convenções que poderiam impedir sua realização são simplesmente ignoradas. Raras são as ocasiões em que as pessoas do tipo WALNUT se deixam influenciar pelos outros, embora possam ser dominadas por uma personalidade mais forte e positiva, ou por uma circunstância extrema. Alguma ligação com o passado, algum vínculo familiar ou a força de algum hábito podem impedir e frustrar seus planos e até mesmo modificar o rumo de suas vidas. É preciso que elas se libertem desses vínculos para que possam cumprir sua missão. WALNUT é o Remédio que rompe ligações; é o Remédio que liberta os indivíduos desses entraves, protegendo-os das influências externas. O Dr. Bach escreveu: "WALNUT é o Remédio para os estágios de transição, a dentição, a puberdade e as mudanças de vida. É indicado para as grandes decisões que se tomam na vida, tais como uma mudança de religião, uma mudança de ocupação ou uma mudança de país. É o Remédio para os que decidiram dar um grande passo na vida, romper antigas convenções, abandonar limites e restrições antigas e recomeçar tudo em novas bases. Isso freqüentemente acarreta sofrimento físico, em razão do considerável pesar e tristeza envolvidos quando se abandonam vínculos, relações e pensamentos antigos. E esse Remédio é um grande quebrador de encantos, tanto das coisas do passado, normalmente classificadas como hereditariedade, como de circunstâncias do presente."
Os aspectos positivos da personalidade WALNUT são a constância e a determinação manifestas naqueles que levam adiante os seus ideais e a sua missão de vida, impermeáveis às circunstâncias adversas e que não se deixam intimidar por opiniões ou pelo escárnio alheio. O próprio Dr. Bach foi um bom exemplo do tipo WALNUT. Renunciou a todos os seus antigos ideais médicos com o propósito de descobrir uma melhor maneira de curar as pessoas. E se lançou a essa busca apesar do ridículo, da falta de estímulo e do aconselhamento em contrário por parte de seus antigos colegas. Foi perseverante mesmo em face à poderosa influência de sua própria prática e formação médicas.

Márcia Correia Figueiredo
Terapeuta Floral
Astrologia com abordagem terapêutica
Programação Neuro-Linguística
Formação Terapêutica
Radiestesia
Alimentação Macrobiótica



terça-feira, 21 de abril de 2015

Teórico ou prático?



Como colocamos em prática aquilo que acreditamos?
Como utilizamos o que estudamos de uma maneira prática visando evolução e bem estar?
A cada ano que começa criamos expectativas, pensamos em novas conquistas.
Acreditamos que a magia da vida irá se manifestar e nos trazer tudo o que desejamos.
Afinal é o desejo de todos em conquistar harmonia, equilíbrio e prosperidade.
Nós criamos a nossa realidade portanto, precisamos  vibrar positivamente, sair da zona de conforto, equilibrar a nossa oscilação interna, desenvolver garra e intuição para efetivamente trilhar um caminho mais próspero e harmonioso.
Existem Leis Universais e estamos sujeitos a elas, porém as leis são absolutamente neutras, apenas energia para evoluirmos. Existe o fator maior que se chama consciência diante da observação de nosso momento. Não há punição, há falta de observação.

O que te desperta?
O que te adormece?

O adormecimento vem principalmente pela ilusão do externo, a ilusão da magia sem trabalho interno.
O adormecimento diante de coisas materiais, da mídia. Queremos nos distrair, mas a grande maioria só quer  “ Se distrair de Si”.
Muitos imaginam magicamente a conquista da prosperidade sem fazer algo efetivo a respeito e sem vibrar positivamente, imagina também a conquista de novo emprego sem fazer o esforço necessário para a conquista de tal melhora.
Resumindo: A vida é trabalho interno e externo constante. Não dá para esmorecer e esperar que tudo venha até a nós.
Devemos fazer a faxina mental diariamente e também a faxina emocional. Eliminar o inútil em nós seja em sentimentos ou pensamentos.
Energizar também o seu ambiente externo, jogar fora os excessos. Incensar! Fazer seu ambiente vibrar positivamente, afinal, o externo reflete nossa condição interna e um ambiente externo harmonizado nos auxilia a harmonizar o padrão mental e emocional.
Essa é a magia realmente. Sabermos que a cada dia que acordamos, é mais um mágico dia, e estamos inseridas nele, com consciência desperta para fazer acontecer.
Quando o Universo reconhece nosso esforço pessoal para melhorar, já é um excelente passo para a conquista.
A vida é ação e reação. A vida é Neutralidade, nem indignado e nem resignado, apenas em seu eixo vertical.
E Neutralidade não é passividade, pelo contrário. Neutralidade é a ação em nós que nos reconecta. Paramos de perder tempo em modificar pessoas, o mundo, tentar convencer o outro de que ele está errado e você está certo. Cada um sabe de si.
Isso não significa calar-se com os seus conhecimentos, afinal, devemos expandir o conhecimento para o Universo e aquele que precisa de nosso conhecimento  por vibração chegará até nós, e isso é Lei também.
Bom, então, precisamos nos dedicar diariamente a nossa tarefa pessoal.
Para os educadores, terapeutas, místicos, astrólogos, tarólogos.. isso é consciência diária.

Não acredito nos teóricos. Se você é um terapeuta floral e não pretende reforma interna, não toma floral, porém busca a reforma de outros semelhantes, isso se chama ego.
Dr. Bach tomou as flores, buscou transformar-se até o último dia de sua vida.
Se você utiliza as ervas como fitoterapia nos outros e não usa a natureza para se curar, isso se chama ego. A cura começa em nós e na interação maior com a Natureza.
Se você é um astrólogo, olha o céu de milhares de pessoas, mas não se aprofunda no seu mapa pessoal, não observa o seu momento e  tem atitudes que não estão em ressonância com o seu momento Cósmico, isso se chama ego.
Quando digo ego, digo a distorção do ego, porque estamos aqui, precisamos de um ego. Saudável!

 O céu serve para o outro como observador e não para si?

Não há fatalidade, há falta de observação e  consciência.
Somos o observador e o observado diariamente. É importante a  ajuda de profissional competente. Mas jamais um profissional teórico.

Nesse momento da humanidade, onde a física quântica nos aponta novos paradigmas, devemos mergulhar. É um momento de um salto qualitativo para a humanidade. Estamos interconectados. Somos uma onda, não somos apenas partícula, e aquilo que você fizer de melhor para você afetará o todo, e da mesma maneira pensamentos e atitudes negativas irão também afetar o todo.
Se somos todos Um, o mal que alguém deseja ao outro, voltará em ondas até o criador do pensamento dissonante.

Diz o Caibalion:

"Em qualquer lugar que estejam os vestígios do Mestre, os ouvidos daquele que estiver preparado para receber o seu Ensinamento se abrirão completamente".
"Quando os ouvidos do discípulo estão preparados para ouvir, então vêm os lábios para enchê-los com Sabedoria."
Esta é a Lei. O Princípio hermético de Causa e Efeito, no seu aspecto de Lei de Atração, levará os ouvidos para junto dos lábios e o livro para junto do discípulo. Assim são os átomos!

"Sob as aparências do Universo, do Tempo e do Espaço e da Mobilidade,
está sempre encoberta a Realidade Substancial: a Verdade fundamental."

A Substância é aquilo que se oculta debaixo de todas as manifestações exteriores, a essência, a realidade essencial, a coisa em si mesma, etc. Substancial é aquilo que existe atualmente, que é elemento essencial, que é real, etc.
A Realidade é o estado real, verdadeiro, permanente, duradouro, atual de um ente. Debaixo e dentro de todas as aparências ou manifestações exteriores, sempre houve uma Realidade substancial. Esta é a Lei.
O homem, considerando o Universo, observa que tudo se transforma em matéria, em forças e em estados mentais. Ele conhece que nada É real, mas que, pelo contrário, tudo é MÓVEL e CONDICIONAL. Nada está parado; tudo nasce, cresce e morre; no momento em que uma coisa chega a seu auge, logo começa a declinar; a lei do ritmo está em constante ação; não há realidade, qualidade duradoura, fixidez ou substancialidade em qualquer coisa que ,seja; nada é permanente, tudo se transforma. O homem que observa as leis do Universo vê que todas as coisas evoluem de outras coisas, e resolve-se em outras; vê uma constante ação e reação, um fluxo e refluxo, uma criação e destruição, o nascimento, crescimento e a morte. Nada é permanente, tudo se transforma. Se esse homem for um pensador ativo, ele realizará todas essas coisas mudáveis, que serão, contudo, aparências ou manifestações exteriores da mesma Força Oculta, da mesma realidade substancial.
Todos os pensadores de todos os países e todas as épocas compreenderam a necessidade de ser admitida a existência desta Realidade substancial. Todas as filosofias dignas deste nome acham-se baseadas nesta opinião. Os homens deram a esta Realidade substancial muita denominações: muitos a designaram sob o termo Divindade (sob diversos títulos); outra a chamaram a Eterna e Infinita Energia; outros ainda deram-lhe simplesmente o nome de Matéria: mas todos reconheceram a sua existência. Isto é evidente por si mesmo, não é necessário argumentos.

Dr. Edward Bach, em sua profunda sabedoria identificou um estado de desarmonia que impede o progresso evolutivo em uma delicada, porém altiva flor que cito a seguir:

                               Water Violet (Hottonia palustris)





 A essência floral Water Violet nos auxilia a expandir o conhecimento adquirido ao longo de sua jornada para seus semelhantes.
Water Violet elimina a soberba e nos coloca na prática do serviço pessoal, interagindo mais harmoniosamente com todos ao seu redor.
A essência sinaliza a necessidade de eliminar a ideia de realidade separada, trazendo inclusão e  interação. 
Uma transição para um estado mais inclusivo de consciência.


Márcia Correia Figueiredo
Terapia Floral
Astrologia com abordagem psicológica
Radiestesia
Programação Neuro-Linguística
Alimentação Natural
Fitoterapia 






segunda-feira, 28 de julho de 2014

Quietude - Uma virtude a conquistar

                                    


Vivemos numa sociedade barulhenta. Somos metralhados todo o tempo com sons e imagens. A mídia, outdoors, revistas.
Nossa mente está em constante rebuliço tentando assimilar todas as informações que se apresentam.
Perdemos a noção do descanso da mente, descanso do corpo.
Possuímos inteligência divina. Nosso corpo repousa a noite, nossa mente precisa de intervalos, precisa respirar.

terça-feira, 29 de abril de 2014

Vitimização



Obedecemos a leis universais,  somos os responsáveis pela nossa existência.
A vida é ação e reação.
Somos responsáveis pelo que vivemos atualmente e pelo que ainda  iremos viver.
O somatório de nossas atitudes dessa vida e de outras vidas determina o nosso presente. Nossas atitudes diárias determinam o nosso futuro.